13.8 C
Campo Grande
sábado, 25 maio, 2024

Clássico Comerário Ouro movimenta Campo Grande nas celebrações dos 124 anos da Capital Morena

A partida de futebol socity vai promover o encontro de grandes craques que fizeram história com a camisa dos dois times, além de resgatar uma tradição dos festejos da cidade

Nesta sexta-feira (25) às 18h (MS) no campo da Moreninha III, localizado em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Joel Rodrigues Rocha, será realizado o clássico Comerário Master em homenagem ao aniversário de 124 anos de Campo Grande. O jogo resgata uma tradição antiga da cidade que já foi palco de vários confrontos memoráveis do maior clássico de Mato Grosso do Sul, incluindo a primeira partida da era profissional válido pela Taça Campo Grande em 1973.

Comerário faz parte da história de Campo Grande

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os saudosistas do futebol sul-mato-grossense certamente vão se lembrar da época de ouro da dupla Comerário disputando grandes jogos no Estádio Pedro Pedrossian, o popular Morenão, durante os festejos de aniversário de Campo Grande. Mas antes mesmo da era do profissionalismo, o título de referência da cidade já era disputado por um selecionado campo-grandense amador (em que, inevitavelmente, Operário e Comercial sediam a maioria dos atletas, ainda apaixonados, que aproveitavam as folgas de fim de semana de seus empregos para defenderem os clubes do coração) durante os anos 50 e 60.

Na década de 50, por exemplo, eram feitos amistosos contra os superestimados times profissionais do interior de São Paulo, principalmente da região oeste. Pelo antigo Estádio Belmar Fidalgo (hoje praça de esportiva) no centro cidade, passaram e venceram o troféu, clubes como a já extinta Prudentina, o Araçatuba, o Assisense e o Vocem, de Votorantim.

Clássico Comerário Ouro movimenta Campo Grande nas celebrações dos 124 anos da Capital Morena
Estádio Belmar Fidalgo. Foto: Roberto Higa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com o devido respeito às cidades e aos clubes, alguns deles já falidos ou licenciados de atividades, o tempo foi passando e era preciso algo mais para a Capital Morena que logo foi se provando ter uma enorme ambição para o futebol local. A partir de 1963, o aniversário da cidade passou a ter o tratamento que a data exigia. A seleção campo-grandense encarou os poderosos times do Santos (sem Pelé), Botafogo, Cruzeiro e Fluminense, todos campeões brasileiros naquela época.

No começo dos anos 70, Campo Grande iniciava um projeto audacioso da construção do maior estádio universitário da América do Sul, o Estádio Pedro Pedrossian que seria inaugurado na data de 7 de março de 1971, chamando a atenção da população campo-grandense. Não demoraria muito para o local se tornar um símbolo do município e passasse a ser chamado de Estádio Morenão, em referência ao apelido da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda na década de 70 até meados dos anos 80, a rivalidade marcaria o ápice das disputas de um título particular entre os dois rivais, a Taça Campo Grande. Nas arquibancadas as torcidas de ambos os lados faziam uma festa particular para receber os dois times e o grande campeão tinha o orgulho e a honra de levantar o troféu do município. O atual Presidente do Conselho Deliberativo do Operário, Estevão Petrallas, falou como era a movimentação antes da bola rolar em alguns pontos da cidade e no entorno do estádio.

“Eu tinha 16 anos, morava na Avenida Mato Grosso e pegava a Avenida Calógeras. Descia até a esquina do Hotel Gaspar e eu levava uma bandeira e ia a pé até o Estádio Pedro Pedrossian. Naquele tempo, você podia subir na carroceria de uma caminhonete ou de um caminhão e aí me paravam (os torcedores) e diziam, sobe aí guri. E a gente fazia questão de levar aquela bandeira bem hasteada numa taquara e íamos até o Morenão. Do Cemitério Santo Antônio até o estádio era engarrafamento total e o trânsito era bastante complicado em qualquer jogo do Operário” se lembra Estevão.

Clássico Comerário Ouro movimenta Campo Grande nas celebrações dos 124 anos da Capital Morena
Torcida do Operário no Estádio Morenão. Foto: Divulgação.

No dia 20 de janeiro de 1973 o Estádio Morenão foi palco de uma partida histórica entre o Operário Futebol Clube e Esporte Clube Comercial. Segundo registros do jornalista Marcelo Nunes, este foi o primeiro clássico Comerário na era profissional valido pela tradicional Taça Campo Grande que ainda contou com a participação da Sociedade Esportiva Industriaria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esse jogo foi num sábado à noite, começou às 21h30 e teve 6 mil e 71 pagantes para uma renda de 51 mil e 35 cruzeiros. Esse jogo foi 1 a 0 para o Operário e o gol foi marcado pelo Pinho aos 30 minutos do segundo tempo em um chute de fora da área. O árbitro foi o Mário Vinhas e os assistentes foram o Ladislau de Oliveira e Agnaldo de Barros, o trio do Rio de Janeiro”, relata Marcelo.

Clássico Comerário Meio Século de Rivalidade Profissional
Comerário o Maior Clássico do Mato Grosso do Sul. Foto Arte Sullivan Gonçalves Oliveira Artista e historiador colaborativo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De 1973 em diante, a rivalidade mudava de patamar e ganhava proporções nacionais que transcenderiam por muitos anos, levando grandes públicos (as vezes acima de 40 mil pessoas) ao Estádio Morenão para assistir ao derby que passou a ser uma atração oficial nas comemorações do aniversário de Campo Grande e anos mais tarde se transformaria no maior clássico do estado de MS. Era um momento único na história das duas agremiações que viviam alternando os troféus do Campeonato Estadual, seja ele ainda unificado ao Mato Grosso ou posteriormente com a criação do estado do Mato Grosso do Sul.

O Presidente do Esporte Clube Comercial, Claudio Barbosa, lembra com saudade daqueles clássicos dos anos dourados do futebol do estado. “O futebol sul-mato-grossense tem muitas lembranças boas, Morenão lotado, aquele clássico Comerário que colocava 30 ou 35 mil pessoas em todo jogo. Grandes atletas passaram pelos dois clubes, alguns até chegaram na Seleção Brasileira, como no caso do Dema que jogou no Comercial. Então a gente sente uma saudade enorme né? Torcemos para que haja um planejamento para que o futebol sul-mato-grossense volte ao tempo de ouro e que logo num curto período de tempo, o nosso futebol renasça e reapareça novamente para o cenário nacional” lembra Claudio.

 A Taça Campo Grande foi uma disputa consolidada no calendário das equipes até 1980, quando o Operário, depois da glória de chegar à semifinal do Brasileiro de 1977, passou a privilegiar o cenário nacional em detrimento da disputa municipal. Brigas entre a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul e a prefeitura por conta de verbas e datas também acabaram minguando a disputa, até ela ser oficialmente extinta em 1988, em cenário de domínio dos clubes do interior no Estadual e a dupla campo-grandense já fora do principal cenário futebolístico brasileiro.

Torcida Esquadrão celebra os 83 anos do Operário
O Esquadrão Operáriano de 1977 foi 3º lugar no Brasileirão da Série A. Foto: Divulgação do Operário.

Nos anos 90 com o Morenão já limitado a baixos públicos, Campo Grande precisou se contentar em ver os jogadores veteranos da dupla Comerário fazerem a festa de aniversário em seu principal estádio. “Era uma forma de agradecermos o povo e de certa maneira manter o Morenão vivo nos festejos da cidade. Ele é o símbolo máximo de Campo Grande. Todos os caminhos levavam a ele”, disse o ex-ponta Copeu, que jogou nos dois clubes em entrevista ao Jornal Correio do Estado.

Personagens de uma final histórica, se reencontram para “cicatrizar as marcas” deixadas no passado, após mais de 30 anos.

Resgatando a história do maior clássico do estado nos festejos de aniversário da cidade, o clássico Comerário 50+ no campo socyte da Moreninha III vai reunir ex-atletas que brilharam dentro dos gramados sul-mato-grossenses como Beto Avelar, Chaveirinho, Amarildo, Marcílio, Cocada, César, Pastoril entre outros nomes. Os organizadores do encontro prometem realizar homenagens aos grandes craques e ídolos do passado contando com a presença de autoridades políticas, esportivas e culturais.

Clássico Comerário Ouro movimenta Campo Grande nas celebrações dos 124 anos da Capital Morena
Comerário Master em homenagem aos 124 anos de Campo Grande. Foto/Arte: Divulgação.

A partida amistosa também vai reservar um momento especial de fair play entre os ex-jogadores Bugre (do Comercial) e Paulo Marcos (do Operário) que proporcionaram uma das maiores confusões da história do clássico na final do Campeonato Sul-Mato-Grossense de 1981. O ex-centroavante Bugre falou sobre a oportunidade de reencontrar os amigos em um momento tão especial e lembrou daquele momento que marcou em sua carreira.

Clássico Comerário Ouro movimenta Campo Grande nas celebrações dos 124 anos da Capital Morena
Comerário da década de 80. Foto: Roberto Higa.

“É uma honra participar dessa festa de 124 anos de Campo Grande que nós amamos. Lembrar dessa história que existiu mesmo e já falamos sobre esse episódio que provocou comentários de operarianos e de comercialinos e o futebol ele é assim, meche com a paixão realmente. Se não existisse o Paulo Marcos talvez a passagem do Bugre fosse mais apagada, se não existisse o Bugre a passagem do Paulo Marcos também. Então nós mesmo sendo rivais lá dentro de campo, fizemos bem um para o outro, pois escrevemos uma página de uma história verdadeira. O Operário tinha um baita de um time, o Comercial tinha um time valente e forte”, lembra Bugre em participação no Programa Giro do Esporte.

O clássico Comerário da final do estadual de 1981, citado por Bugre, deixou “marcas estruturais” para o ex-zagueiro Paulo Marcos, tanto do lado positivo como no negativo e o pós-jogo se transformou em uma “lenda” na cidade. “O clássico da final de 81 foi o clássico do problema. O comercial montou um time muito forte e tinha ganhou o segundo turno se não me engano e nós tínhamos ganhado o primeiro e fomos jogar esses jogos confrontantes da final. No jogo, o Bugre (do Comercial) começou falando algumas coisas em determinada hora do jogo e eu fui subir para rebater uma bola de cabeça, aí ele me deu uma cotovelada, que abriu o meu nariz. No final do jogo em um escanteio, estava 1 a 0 para nós, o empate seria deles, ele me deu uma cotovelada e eu tirei o rosto. A marcação (pedida pelo técnico) foi designada pra eu marcar ele nos escanteios deles. Era um jogador perigoso na bola aérea, aí ele me deu um soco nas costas, o goleiro nosso pegou a bola e o juiz acabou o jogo. Eu saí atrás dele e deu uma confusão, fomos campeões e eu voltei de férias uma semana depois (do título) e queimaram a minha casa”, se recorda Paulo.

Apesar dos “momentos de tensão” e dos acontecimentos extracampo, Paulo Marcos diz que o que aconteceu ficou no passado e é página virada em sua vida, mas admite que encontrar o antigo adversário era algo em que buscava havia tempo.

“Eu agradeço a Deus de ter essa oportunidade de estar aqui na presença dele (Bugre) que era uma coisa para se concertar na minha vida e poder vê-lo. Eu tinha de achar esse ‘maluco’ aqui uma hora, para dar um abraço e dizer que aquilo foi coisa do passado. Mas felizmente, nunca mais vai ter um Comerário daquele. Foi uma decisão de campeonato de 81 e eu estava internado uns 15 dias e por emergência da condição da época, o Castilho pediu que eu jogasse, porque ele (Bugre) tinha arrebentado com o time do Operário no jogo anterior e eu não tinha jogado. Que Deus nos perdoe dos nossos erros lá atrás”, revelou Paulo em participação no Programa Giro do Esporte.

Com informações históricas de: Rafael Ribeiro/Jornal Correio do Estado.

- publicidade -

ISBJJ MS Internacional Cup marca a abertura do Circuito MS de Jiu-jitsu 2024

Neste sábado (24) a partir das 9h (MS), o Ginásio Rádio Clube Campo, em Campo Grande, será palco da MS Internacional Cup Gi &...

Helio Lima se destaca na cobertura esportiva independente em MS

Na última sexta-feira (16) foi comemorado o dia do repórter. Encarar os desafios da reportagem é uma das missões de Hélio Lima, que tem...

Edgar Nazareth confirma saída da diretoria e DEC/Operário pode acabar em 2024

A diretoria do Operário Futebol Clube deve decidir nos próximos dias sobre a participação no Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Séria A-3. Atual Tricampeão...

Vendas liberadas! Ingressos para confronto entre Portuguesa x Operário estão disponíveis à R$20

A compra de ingressos para o confronto entre Portuguesa x Operário, que acontece às 15 horas do dia 10 de fevereiro, já pode ser...

Preservar o passado com olhos para o futuro: Nelson Antônio projeta reconstrução do Operário com foco no futebol profissional

No mês de janeiro, o Presidente do Operário Futebol Clube, Nelson Antônio da Silva, completou um ano a frente da administração da agremiação. Eleito...

Caçador de talentos do MS, técnico Mateus Sabatine aposta no projeto do Náutico para surpreender no Estadual 2024

No último final de semana foi dado o pontapé inicial do Campeonato Sul-Mato-Grossense 2024. No Estádio das Moreninhas, em Campo Grande, o Náutico foi...

Com uma trajetória de superação, goleiro Matheus de Moura visa retomar seu espaço no Bodoquena Futsal

No último sábado (13) no Ginásio Guanandizão em Campo Grande, o Operário Atlético Clube de Carrapó venceu o Bodoquena Futsal pelo placar de 7...

Glauber Caldas segue no comando da Lusa para 2024

Glauber Caldas está confirmado para a temporada 2024. O técnico campeão pela Portuguesa na Série B do ano passado estará à frente do time...

Operário apresenta elenco e aposta na juventude para retomar a hegemonia estadual na temporada 2024

Na última terça-feira (9) o Operário Futebol Clube “revelou o mistério” e apresentou o elenco profissional para a disputa da temporada 2024. A divulgação...

Congelando Emoções: Fotógrafo Giovani Neves ganha destaque na cobertura de eventos esportivos no MS

Nessa segunda-feira (8) foi comemorado o Dia Nacional do Fotógrafo. A data homenageia o profissional que com o auxílio de uma máquina, reúne elementos...

Alviverde com Preparador Físico Imponente: Bolão acerta com o Náutico para a disputa do Estadual 2024

A pré-temporada 2024 começou movimentada no futebol sul-mato-grossense. Enquanto alguns clubes retornam as atividades logo após a virada de ano, outros “correm nos bastidores”...

Do Operário a Majestade, Sullivan Gonçalves transforma o esporte em arte

Expressar o esporte como arte e transforma-lo em legado para a sociedade, esse é um dos objetivos do artista plástico, Sullivan Gonçalves. Uma iniciativa...

Costa Rica vai representar MS no Campeonato Brasileiro de Futsal 2024

O Costa Rica Esporte Clube (CREC) vai representar Mato Grosso do Sul no Campeonato Brasileiro de Futsal 2024. O anuncio oficial foi realizado pela...

Mulher de Fibra no Futebol Raiz: Narradora Isabelly Melo fez história na Liga Terrão 2023

A final da Liga Terrão 2023 entre WR Hortifruti/Casarão Nova Lima e Vó Maria disputada na Arena Serra Azul em Campo Grande, ficou marcada...

A trajetória de um campeão: Yeltsin Jacques comemora os resultados de 2023 e foca nas Paralímpiadas de 2024

Na contagem regressiva para as Paralímpiadas de Paris de 2024, Yeltsin Jacques comemora o desempenho de MS na temporada de competições de 2023. Após...

Uniforme do Operário para a temporada 2024 será apresentado em evento especial

O Operário Futebol Clube está pronto para revelar seu novo visual para a temporada 2024 do campeonato estadual de futebol, prometendo um evento emocionante...

Portuguesa vence Corumbaense e conquista Série B Sul-Mato-Grossense

Fim de Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense com título inédito. Neste domingo (10), em Sidrolândia, a AA Portuguesa recebeu o Corumbaense FC e venceu...

Portuguesa e Corumbaense decidem a Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense

Dia de decisão na Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense. Neste domingo (10), às 15h, AA Portuguesa e Corumbaense FC decidem o título da competição...

Operário dá salto no ranking da CBF com subida espetacular de 93 posições

O Operário Futebol Clube está em festa! A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lançou o tão aguardado ranking de clubes e, para alegria dos...

Após conquistar VX1 da Copa Conesul, Manuel Tavares defende título Estadual em Nova Andradina

Após intensas 10 etapas com um total de 20 baterias disputadas, a regularidade de Manuel Tavares pesou na hora da decisão da VX1 pela...

Portuguesa enfrenta o Corumbaense na decisão do Estadual 2023

A partir de agora o ponteiro do relógio dará as últimas 24 voltas até a grande final do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol 2023 -...

Dentro e fora das quatro linhas, Danielle Mugarte se destaca junto com as “Donas do Lance” do esporte no MS

Nessa quinta-feira (7) a jornalista Danielle Mugarte completou 26 anos de idade. Dani (como é carinhosamente chamada pelos colegas) se destaca nos veículos de...

Seleção de MS já está na estrada rumo a São Paulo para participar da Taça das Favelas Nacional

Na madrugada dessa quarta-feira (8) por volta da uma hora da manhã, a Seleção de Atletas dos naipes Masculino e Feminino de Mato Grosso...

DEC/Operário conquista o título invicto da Liga Sul-Mato-Grossense de Futsal de Base

No último final de semana no Ginásio Guanandizão, o Douradina Esporte Clube/Operário Futebol Clube (DEC/Operário) venceu o clássico contra a Universidade Católica Dom Bosco...

Surdoatleta de Mato Grosso do Sul conquista primeiro lugar em Surdolimpíada Nacional em Londrina

Com muita inclusão e diversidade, pela primeira vez surdos de Mato Grosso do Sul participaram da etapa nacional da Surdolimpíada, em Londrina (PR). No...

Corumbá e Dourados são campeões da Liga MS de Voleibol 2023

A terceira edição da Liga MS de Voleibol definiu os campeões neste domingo (3). O município de Corumbá, no feminino, e Dourados/Skill Sports, no...

Lusa na Série A: Portuguesa garante acesso antecipado

A Portuguesa venceu o Náutico por 2x1 na tarde dessa quarta-feira (29/11) e fica agora a poucas trocas de passe da grande final do...

Lusa joga hoje em Campo Grande pela semifinal do Estadual

A Portuguesa entra mais uma vez em campo em busca do acesso para a primeira divisão do Estadual. O jogo de ida das semifinais...

UCDB vence o Campeonato Estadual de Futsal Feminino e garante vaga na Taça Brasil de 2024

No último final de semana a Universidade Católica Dom Bosco conquistou o Campeonato Estadual de Futsal Feminino Adulto. Salesianas bateram o arquirrival Douradina Esporte...

No campo e na quadra: Operário defende o Bicampeonato Estadual de futebol e futsal feminino

Neste sábado (25) às 09h (horário de MS) o Douradina Esporte Clube (DEC)/Operário Futebol Clube volta a ação para dar continuidade ao clássico contra...